Receba nossa Newsletter

A volta do cineclube na Providência

27 de junho de 2012

João Guerreiro analisa o retorno do cineclube na Casa Amarela e convida a todos para o Arraiá Providencial

Depois de mais de um ano, no último sábado, 23 de junho, conseguimos voltar com o Cineclube sob nova direção e nome: Cineclube Morro da Favela. Conseguimos uma caixa de som amplificada emprestada e, que bom – era leve – carreguei-a os 162 degraus quase tranquilamente… Resolvemos fazer uma votação para a escolha do filme: “O pequeno Nicolau” ou “Vem Dançar”. O eleito foi “O pequeno Nicolau”.

Divulgação iniciada às 16 horas para a sessão de 18h. Mas, Luciene e Fabiana, que estavam fazendo oficinas de manhã no Espaço de Leituras já haviam iniciado a divulgação. Laje arrumada, lua minguante e… 28 crianças e adolescentes! Pelo prazo de divulgação, um sucesso. Falta de adulto e jovens? Realmente temos que pensar como atraí-los.

Após um pequeno problema técnico, iniciamos a sessão às 19h. Crianças indóceis e lá vem Nicolau: tudo muito melhor que imaginávamos. Todos sentados e comportados. Ninguém falava. – Perfeito, mas cinema  para ser completo só com pipoca, pensei. Desci com o Maurício Hora enquanto Nivea tinha tudo sob controle na laje. Dois pacotes de milho de pipoca estourados, hora de distribuir a pipoca para o público.

Na subida da escada Maurício lembra: – Ih, pipoca no meio do filme… Da última vez deu problema! – Ah, agora tá pronto, vamos lá. Na laje é muito mais tranquilo que no Largo da Escadaria… Depois de 2/3 do filme apresentado chegamos nós e as pipocas. Resultado: um inferno! Guerra de pipoca, guerra de saquinho de pipoca. Saldo: 7 crianças e adolescentes acabaram de ver o filme.

Ah, a Providência, nunca é tranquilo, sempre é gratificante… Pensar em outras estratégias, pois o show tem que continuar… Mas, se cinema e pipoca é formato de diversão da classe média, como construir formatos próprios na Casa Amarela? Não deu para debatermos o filme. Desistir? Só por isso? Que nada, vamos caminhando e aprendendo com eles.

Afinal de contas, agora na Casa Amarela temos incentivo à leitura, literatura e formação de plateia – cinema, fotografia e espaço de leituras. Ah, e apoio pedagógico. Quem diria! Daqui à pouco será chamada de Centro Cultural. Se não fosse o básico, seria quase um luxo. Uma boa semana e dia 14 de julho teremos o 1º Arraiá Providenciá!

João Guerreiro

jguerreiro2@gmail.com

Você tem algo a dizer?

Seu e-mail NÃO é publicado e nem compartilhado com terceiros.
Campos obrigatórios estão marcados com *